gosto de escrever sobre outras pessoas, ou criar personagens, porque escrever sobre mim é demasiado desinteressante. 

eu iria beijar-te como nunca beijei ninguém, abraçar-te como nunca abracei ninguém, gostar de ti como nunca gostei de ninguém e talvez até, amar-te. mas não foi isso que, sei lá, o destino quis. 

T9


e quando me deparei eu era a pessoa que mais te importava e que tu mais gostavas, apesar de qualquer outra rapariga que se cruzasse no teu caminho. achei que esse era o teu lado lunar, aquele lado que usas somente para agradar alguém e fingi que acreditava nisso porque até então, não me tinhas provado isso mesmo. o que acontece é que realmente sentes isso, eu sou mesmo essa pessoa e eu não sei como lidar com isso porque quem quereria alguém como eu a ser a pessoa mais importante da sua vida? não digo que não valho a pena ou que sou uma inútil, mas vamos admitir, não sou o comum, não sou o normal e agora as pessoas só querem isso mesmo. e às vezes, também me sinto deslocada, mas isso também não interessa. gosto imenso da nossa amizade e gostei de ver-te sofrer durante a nossa chamada em que finalmente resolvemos as coisas. somos umas coisas lindas. forever and ever. 

bright petals.