O Diário de Jay #8

30 de Dezembro de 2004 


Nem sei o quê e como escrever. O meu mundo deu uma volta de 180 graus e eu nem sei como voltar ao normal, se for possível. A Lara morreu e eu não consigo engolir as lágrimas. Até o papel já está manchado por algumas delas. Os meus olhos parecem torneiras, não consigo fechá-las.  Estou a escrever tão torto, aos zigue-zagues; Como foi isto acontecer-lhe? Num dia estávamos perfeitos e no outro ela morre. Afogada. Foi assim que ela morreu. Eu não iria acreditar se não visse com os meus próprios olhos o corpo dela ensopado pela água salgada do mar. Só me apetece morrer também. Sem a Annie, sem a Lara, como irei seguir o caminho para a frente sem nenhuma delas? Sem nenhuma das minhas esperanças? É suposto isto fazer-me mais forte? Se é, acho que não está a resultar. Só me está  a fazer ainda mais fraco. Eu lidei com a ida da Annie e por isso encontrei a Lara. Agora tiraram-ma. Como é suposto viver bem depois de todo o mal que me aconteceu? Que lhes aconteceu? Talvez seja isso, um sinal. Um sinal de quem se mete comigo acaba por viver infeliz ou morrer. Se calhar seja a minha vez de morrer porque infeliz já estou. Nem seria como se estivesse a desistir porque nem tenho nada porque lutar. Então talvez seja isso. Vou entregar-me no mar que as levou e talvez assim, encontre paz. 

Comentários