até já, meu amor.


enquanto o o teu toque na minha pele me dava arrepios, admirava os teus olhos castanhos que seguiam o teu dedo na minha pele. pareciam percorrer caminhos sem fim até que o teu olhar se dirigiu para o meu e o teu toque já não me sentia. eu me perdia no labirinto existente nos teus olhos enquanto tentava perceber o que estava na tua mente. o teu sorriso engana. mas para ti, o meu denuncia tudo o que guardo cá dentro. seja felicidade ou tristeza. medo ou ansiedade. tudo; tirei o meu olhar do teu e peguei na tua mão, segui com o meu dedo as linhas que nela existiam e fiz-me de vidente. o teu riso encheu a sala de alegria e o meu coração de carinho, felicidade e saudade. tiraste a tua mão das minhas e colocas-te na minha cara, acariciando-a. beijas-te os meus lábios com ternura e amor. encostei o meu rosto ao teu, demos as mãos, e beijamos-nos de novo. levantaste-te e pegaste na tua mochila. sorriste para mim enquanto dizias "até já meu amor", e foste embora lutar numa guerra que não era tua. deixando-me num mar saudade e numa incerteza da tua chegada.

Sem comentários:

Enviar um comentário

expressa-te:

bright petals.