Leva-me Contigo - V


- Olha, há também chantili, queres? - perguntei
- Aham , olha como se liga o microondas?
- Ainda não aprendeste Martim Maria?

- Ahah parece que não - deu um riso desajeitado.
- Pronto, já está, agora clicas naquele botão, e depois isto e fechas ok? ok - sorri-lhe.
- Like a boss - sorriu.
 Preparámos os crepes, colocámos os morangos numa tigela e levámos o chantili para a sala.

- Vamos ver o quê amor? - perguntei.
- Não sei, queres ver dvd ou alugamos?
- Tanto faz, depende do que queremos.
- Esta bem, vamos ver os dvd's primeiro.

 Não havia nenhum dvd giro, logo alugámos um filme. Como não nos entendíamos quanto à escolha do filme, atirámos uma moeda ao ar e quem ganhou? Ele. Óbvio.

- Oh c'mon, estão a gozar comigo! - disse eu, com o meu mau perder.
- Ahah que é que queres? Sou o boss - disse ele todo convencido.
-  Aham, claro.

 Ele escolheu Johnny English e eu fiquei bastante surpreendida pela escolha sábia dele.

- Sim Senhora, finalmente um bom filme escolhido por ti - gozei.
- Sou o boss, escolho os melhores - e sorriu.

 O filme estava quase no fim e mesmo assim não tínhamos sono (eu estava a tentar mentalizar-me disso), mas já era uma da manhã (fizemos muitas pausas durante o filme) e amanhã tínhamos que nos levantar ao meio-dia.

- Hum, não tenho sono Ti.. - bocejei.
- Ai não não, vamos lá para a cama bela adormecida - disse ele.

 Pegou-me ao colo e levou-me para o quarto e meteu-me na cama. Durante os segundos que consegui manter-me acordada, viu-o a sair do quarto e acho que foi arrumar a sala. E pensei "Porque é que dizem que o amor é cego se o que tenho comigo é bem verdadeiro? Ele é ou não é perfeito? Oh a almofada está mesmo fofinha hoje..." Ouviu-o entrar no quarto o que interrompeu a minha conversa de pensamentos.

- Já arrumei a sala.. ahah estás mesmo com sono - apertou-me o nariz.
- Ahhhh páraaa - disse muito lentamente e sonolenta.
- Vá, chega-te para lá, - fiz o que ele pediu e depois virei-me de costas para ele e de seguida puxou-me para junto dele e deu-me a mão - a almofada hoje está fofinha, - ri-me - que foi?
- Nada amor, nada.
- Esta bem, boa noite princesa - deu-me um beijo na bochecha.
- Boa noite coração.

 Naquela noite, sonhei com a floresta do Twilight, e com laranjas assassinas... elas tinham canhões ok? Como os meus sonhos são sempre muito criativos, as laranjas decidiram atacar o Martim que apareceu com asas de fada e pelo que me lembrei ele era o rei delas. Só me lembro que conseguiram arrancar-lhe as supostas asas e depois atiraram-lhe para um penhasco e ele de lá não saiu. Acordei ofegante e com o coração muito acelerado.

- Mar! Mar! Estás bem?! - disse ele preocupado.
- Uh
- Calma Mar, foi só um pesadelo - abraçou-me.
- Pensei que te tinha perdido... - a minha voz soou mais fraca do que eu pensava.
- Isso não vai acontecer meu amor, anda, deita-te - coloquei a minha cabeça no peito dele - não te preocupes, são só sonhos.
- Oh, mesmo assim, à sempre o medo Tim.
- Não nos vai acontecer nada - olhei para ele - amo-te - deu-me um beijo.
- Amo-te muito príncipe.
- Dorme bem pequenina. - beijou-me a testa e adormeci.

Sem comentários:

Enviar um comentário

expressa-te:

bright petals.