Delírios de Amor - LI (final)


 Oito anos passaram e Iara e Fábio estavam cada vez mais apaixonados. Estavam juntos desde que fizeram a viagem a Brasil e daí continuaram. Acabaram o 12º ano, e mesmo estando em cursos diferentes a sua relação manteve-se intacta e mais forte que antes. Tinham as suas zangas, mas ambos não aguentavam muito tempo chateados. Simplesmente a distância um do outro, os fazia querer estar mais perto ainda. E assim continuou. Fábio não tinha dúvidas de que Iara seria a mulher com quem ele iria construir uma família, viver o resto da sua vida e especialmente amar para o resto da sua vida. Tal como Iara. Ambos sabiam perfeitamente que tinham encontrado o seu par. Podiam não sei perfeitos, os dois tinham os seus defeitos, mas ambos aprenderam a amá-los e a aceitá-los como nenhuma outra pessoa foi capaz de fazê-lo e por isso o seu amor foi como foi, é como é. Quando faziam 8 anos de namoro, Fábio finalmente pediu a mão de Iara em casamento. No lugar onde passaram a meia noite de Natal, onde ele entregou-lhe aquele precioso anel que ela guardou e usou desde esse dia. Ele, em frente de todas as pessoas que passavam na praça durante o final da tarde, ajoelhou-se naquele coreto e pediu Iara em casamento. Dizendo-lhe as mais sinceras palavras vindas do seu coração, sem nenhuma mentira ou exagero, apenas tudo o que sentia, deixando-a num mar de lágrimas de felicidade por saber que finalmente tinha encontrado o rapaz que a fazia mais feliz do que qualquer outra pessoa e que a história deles não seria apenas um namoro durante a sua adolescência. Mas sim uma história que começou de uma amizade verdadeira, para um amor verdadeiro, aquele amor que todas as raparigas querem. Ela viu nos olhos dele que ele estava a ser sincero, que a amava mais que tudo no mundo e que ele era o tal. Sem hesitar, ela disse "Sim! Mas é claro que sim". A partir daí, nada mais importava, não que antes importasse mas agora muito menos. O mundo era deles. Nenhum deles teve dúvidas do sentimento que sentiam. 
 Mais dois anos passaram, e nesses dois anos Fábio e Iara tiveram o seu casamento de sonho. Claro que ela fez questão de chegar atrasada só mesmo para chateá-lo um pouco. Nesses anos, também tiveram o seu primeiro filho, ou melhor, filha. Margarida era a coisinha mais linda que ambos já tinham visto e com ela trazia o melhor dos pais. Olhos azuis do pai e as bochechas gordinhas da mãe. Sem esquecer do Benny e da Angel, ambos encontraram a sua alma gémea e nada os impediu de encher a casa de Iara e Fábio num lugar infestado de gatinhos. 
 Margarida já tinha 6 anos quando recebeu um irmãzinho, Gonçalo. Iara e Fábio dedicavam a sua vida aos seus filhos e ao seu bem estar. Mas o mais importante ao seu amor um pelo outro e na sua relação. Nunca se fartavam um do outro porque completavam-se e eles sabiam que isso nunca iria mudar. E é por isso que continuaram juntos até o último segundo das suas vidas, sem se arrependerem de nada. Iara agradeceu por ter ido àquela festa com a Vanessa, por ter conhecido Fábio, por se terem tornado grandes amigos, por se terem separado, por se terem reencontrado de novo, por ter ido àquela viagem com ele ao Brasil. E ele, faz o mesmo. Tudo acontece por alguma razão, e a história deles não é exceção. 

Comentários