if you walk away, it will rain.

agora que te vejo todos os dias, mentalizei-me que já não és nada. deixaste-te afastar e só demorou 2 segundos. eras tanto, e eu sei que vivia iludida porque quase que não me ligavas e soube isso exactamente um dias antes do final do meu perfeito verão. nem cheguei a pensar nisso, esqueci por completo o facto de me ignorares e gozares. eu sei que és assim, mas não gostei de fazeres isso com pessoas que não tenho plena confiança ou simplesmente afinidade. mas isso passou-me, passou-me e não me lembrei mais. tinhas hoje que voltar a entrar na minha cabeça, na minha vida que eu pensava que nela já nunca mais pertencerias. enganada, lá fui pensando. estás diferente, mas ao mesmo tempo igual. continuas o mesmo anormal que eu conheci, e vim a aproximar por coisas que nunca pensei acontecerem. e pronto, no passado não remexerei mais. não há porquê remexer. foram poucas as palavras que disseste, mas mesmo assim fez lembrar as nossas segundas-feiras em que os nossos intervalos eram passados juntos, sempre no gozo um com o outro. soube bem, e tenho consciência que essas mesmas não irão voltar. e se voltarem tenho que ter os pés assentes no chão e saber que de ti não posso esperar muito. não te conheço como deve ser, apesar de te conhecer já a algum tempo. não quero que no final acabe desiludida por algo que eu nem devia estar. não quero, e não posso. e enquanto isso, tento descodificar essa, que és tu, uma caixinha de surpresas.

Sem comentários:

Enviar um comentário

expressa-te:

bright petals.