Delírios de Amor - XXXVIII

Iara: Nem penses!
 Olhámos um para o outro com ar de predadores famintos em busca de alimento e esse era a última fatia de pizza que restava. Eu tinha de ser rápida se não ele ficava com a última fatia e eu queria provar uma última vez o sabor a queijo derretido e delicioso fiambre. Ahahahah que exagero sim, mas estava mesmo boa!
Estava com os olhos penetrados naquele triângulo delicioso, e ele com os olhos em mim que reparei. Distraí-me por 2 segundos, e ele num ápice aproveitou a minha fraqueza e ficou com a última fatia!
Iara: Vais pagar-mas!
Lourenço: Humhum, que delícia !
Iara: Morre anormal!
Lourenço: Queres um pouco?, tá boa!
Iara: Opá, morre estúpido!
Lourenço: Ahaha.
 De repente vejo o Benny a vir ter comigo e não resisto a tanta fofura que lhe peguei ao colo. Depois apareceu a Angel e o Lourenço deu-lhe umas festinhas, nada mais. Pois tinha as mãos sujas da última fatia de pizza. Ai que raiva! Queria aquela fatia. Arrrr!... Enfim, o Benny adormeceu ao meu colo e por isso coloquei-o ao pé da manta dele, junto com a Angel.
Lourenço: Queres fazer o quê?
Iara: Eu queria ter comido aquela última fatia, mas já não vai ser possível. - E fiz-lhe um ar irónico.
Lourenço: Que é para ficares mais gorda?
Iara: O que estás a insinuar Lourenço?!
Lourenço: Eu? Nada então.
Iara: Parvo.
Lourenço: Que tu gostas, amas...
Iara: Yaa, é isso tudo !
 Deu-me um abraço bem apertado mas adorei na mesma.
Iara: Amanhã vou-me embora. - Ele ficou sério. Pela primeira vez, vi-o sério.
Lourenço: Eu sei, escusas de mo lembrar.
Iara: Ahh... Desculpa. - Disse lentamente.
Lourenço: Não, não! Nada disso, eu é que peço por estar assim. É só que agora que estamos bem, e que finalmente temos tudo esclarecido tu vais-te embora. - Dirigi-lhe o olhar para falar cara-a-cara.
Iara: Oh, sabes bem que volto. E até parece que vou para a china! Ahaha.
Lourenço: Tu percebeste o que eu quis dizer. - Continuava sério que nem uma rocha, fogo. Não gostava daquela faceta dele.
Iara: Sim eu percebi, vou ter saudades sabes bem disso.
Lourenço: Sei e também vou ter tuas.
 Deu-me um beijo na testa, e abraçou-me de seguida.  Adorava a maneira como me ele fazia sentir protegida, segura e feliz. Ele é aquilo a que se chama de amigo verdadeiro e embora tenha pensado que ele só seria aquele amigo que conheci em Espanha, sabia perfeitamente que ele mudara para os amigos que jamais esquecerei e isso é difícil para mim constando que tenho pouco amigos verdadeiros.
  Depois daquele momento, vimos um filme longuíssimo! Parecia que nunca mais acabava, meu Deus. Mas pronto, até nem foi mau. Adormeci e acordei no colo do Lourenço, e quando acordei ele estava a dormir numa posição desconfortável que bem, nem sabia como havia de dormir daquela maneira.
Iara: Coitado, a dormir assim... - Disse eu em voz baixa.
 Fui à casa de banho por-me decente, e fui preparar o pequeno-almoço. Reparei que tinha waffles e servi com chocolate por cima, fiz café e sumo natural e ainda umas torradas. Acho que ele acordou com o barulho que fiz na cozinha e fui espreitar da porta da mesma para ver se ele estava lá na sala. Vi-o a vir em direcção à cozinha.
Iara: Bom dia Conde de notre Dame! Ahah.
Lourenço: Não gozes, dormi mal por tua causa oh. - Dei-lhe um beijinho. - Fizeste um banquete só para mim han!
Iara: Deves pensar, ahaha.
Lourenço: Por acaso penso!
Iara: Ainda bem não?
Lourenço: Claro!
  Tomámos o pequeno-almoço na brincadeira.
Lourenço: Vais a que horas para lá?
Iara: De tarde, para aí às 3.
Lourenço: Então eu levo-te.
Iara: Não é preciso.
Lourenço: É sim, faço questão de me só despedir no último momento e de ser o último a ver-te.
Iara: Sim, esta bem então. Mas ainda quero ir ter com a Vanessa porque ela nem sequer sabe que vou viajar! E, também temos que despedir dos meus pais!
Lourenço: Mais alguém?
Iara: Ahah, não! Quer dizer, o meu irmão se calhar...
Lourenço: E que tal o Sócrates também?
Iara: Xiu.
 Riu-se. Arrumei a cozinha, e depois fui me vestir para ir ter com a Vanessa.
Lourenço: Despacha-te!
 continua

Sem comentários:

Enviar um comentário

expressa-te:

bright petals.