Delírios de Amor - XXIII

 Fui para o quarto dele, e o Fábio seguia-me.
 Não conseguia dormir, porque ele estava literalmente ao meu lado e pronto, foi meio esquisito.
Fábio: Consegues dormir ?
Iara: Não, e tu ?
Fábio: Também não.
Iara: Queres falar ?
Fábio: Vá,vamos a isso.
  Falámos de coisa de coisas super estúpidas, nem eu às vezes percebia o que ele dizia, ahah. Com isto acabámos por fazer directa e dormir só às sete da manhã.

Iara: Bem, acho que vou mesmo dormir agora.
Fábio: É, eu também. Ahah
  Acordei eram 16horas, e ele já estava levantado.
Iara: Já acordado ?
Fábio: Sim sim, vamos à praia.
Iara: Ai vamos ?
Fábio: Sim, está um dia lindo e no Verão vai-se à praia !
Iara: Eu não tenho bikini aqui .
Fábio: Tens sim, desculpa-me mas eu mexi na tua mala e peguei nas chaves da tua casa e tirei um bikini, não te importas?
Iara: Hum, na boa.  Então e já fizeste a mala ? Ahah .
Fábio: Sim, já. - E fez-me uma careta.
   Apressei-me a arranjar-me e fomos para o carro. Fomos para um praia ali perto, onde o mar era realmente bom para nadar, estar, era lindo.

Fábio: Lindo não é ?
Iara: Totalmente !
 E descemos do carro, e fomos arranjar um lugar que por acaso até foi fácil. Havia muita pouca gente na praia, sabe-se lá porquê.
Tirei o top que tinha vestido e logo depois os calções. O Fábio tirou a t-shirt e foi a correr para o mar.
Deu um mergulho e soltei um sorriso ao ver os olhos dele a brilhar com a água e a luz do sol.
Fábio: Vem Iara ! A água está óptima !
 Sorri-lhe e fui a correr para a água. Dei um mergulho, e sorri-lhe.
Iara: A água está mesmo óptima !
Fábio: Pois está !
  Atirei água para a cara dele.
Iara: Ahahahahaha , só a tua cara !
Fábio: É assim ? Vais ver.
 E começou a atirar-me água, e depois agarrou-me por trás. Os seus braços estavam em volta da minha barriga, e senti-me bem, muito bem aliás. Durante aquele momento, era como se nós estivéssemos naquela praia, ninguém mais. Sentia-me mesmo feliz, sentia-me protegida e segura. Sentia-me bem, muito bem.
 Segundos depois, senti uma sensação apoderar-se do meu corpo que eu própria não conseguia domar. Virei-me e fiquei frente a frente com o Fábio, nem precisámos de falar. Os nossos olhos falavam por nós e de novo, beijámos-nos. Só queria que aquele momento durasse para sempre. Esqueci tudo o que sentia pelo Pedro, e só queria o Fábio ! Era esquisito pensar assim, mas era o que estava a acontecer lentamente connosco. Não queria largar o Fábio, queria continuar a sentir os seus lábios nos meus, queria tê-lo sempre por perto e agora sabia que aquilo era mais que amizade, se era amor não sei.
 Não consigo imaginar eu e o Fábio namorarmos, mas se acontecesse era algo que investia a 101% .
Quando o beijo acabou, só conseguia sorrir-lhe, mais nada.

Fábio: Fica comigo, escolhe-me !
 Mais drama, digo que sim ou que não ? Bem, eu quero ficar com ele, mas uma parte de mim ainda ama o Pedro !
Iara: Fábio, não sei que te responder.
Fábio: Diz que sim, estes dias são apenas uma amostra do que te posso dar. Eu não sou como ele, não te faria mal, não duvidava de ti, amar-te-ia até ao fim.
Iara: Não duvido, mas sabes o que houve e o que há entre mim e ele.
Fábio: E o que há entre nós ? Não é especial ou importante ?
 E largou-me dos seus braços.
Iara: Claro que é ! Mas não sei o que decidir !
  Ele olhou para baixo, respirou fundo e veio até mim. Agarrou-me nas mãos, olhou-me nos olhos e disse-me.
Fábio: Eu sei que não temos uma história como a tua e a do Pedro, mas sei que podemos começar a tê-la e uma muito melhor. Uma história cheia de amor e carinho, confiança e sinceridade. Sei que não o rapaz perfeito para ti, mas eu quero tentar. Estes dias têm sido maravilhosos, sem falar no mês em que nos conhecemos, sem falar nas tardes que passámos. Iara, eu estou disposto a correr o mundo por ti. Eu não quero ser mais um namorado, eu quero ser o teu namorado. Aquele que te marcou para sempre e que te garante um futuro sem mágoas nem tristezas. - Nem acredito que ele estava a dizer isto tudo. - Fica comigo !
Iara: Fábio, nem sei que dizer. Surpreendes-me a cada segundo que passa, e nunca vou conhecer ninguém como tu. Estes dias significam imenso para mim como para ti, tens-te revelado no melhor que me podia ter acontecido neste meses e obrigada a sério. - Vi-o sorrir, e o seu olhar começar a brilhar. - Não te consigo dizer nada em concreto agora, desculpa-me. Prometo-te que vou pensar no assunto, mas agora não te posso dar uma resposta, há muita coisa para assimilar ainda, e eu preciso de tempo !
Fábio: Claro, eu percebo.
Iara: É melhor ir embora...
Fábio: Não ! Fica, a sério.
Iara: Não sei.
Fábio: Sei eu, vá. Fica ! Por favor, é só um dia de praia.
Iara: Só porque estamos na praia, que já não vou a algum tempo, e porque preciso de bronze.
  Sorriu-me, e dei um mergulho. Depois, fui para a toalha, secar e trabalhar o bronze.
Ficámos na praia mais três ou quatro horas, e ele levou-me a casa. Quando lhe ia dar um beijinho na cara de despedida, queria que ele virasse a cara e virou, mas ficámos desajeitados e sem jeito. Acabei por lhe dar um beijinho e ele a mim, e depois lembrei-me que por algum motivo qualquer tinha a sua camisola - a que ele me emprestou na praia - comigo. Cheirei-a e respirei fundo e seu perfume, e vesti-a. Que se passava comigo ? Nunca pensei que o Fábio se tornasse tanto na minha vida durante tão pouco tempo, será que este sentimento aumentou assim , de repente ? Será que o Pedro tinha razão ? Será que o Fábio não era apenas um amigo ? Tudo perguntas sem nenhuma resposta. Apenas sei que ele marcou a minha vida para sempre.
Bem, tenho que decidir alguma e não de barriga vazia. Encomendei o jantar e comi, logo se seguida comecei a pensar nos prós e nos contras. Pronto, não era bem prós e contras, mas sim o que sentia por cada um e qual dos dois seria melhor para mim. Até pensei na hipótese de escolher nenhum deles e seguir um caminho sozinha, mas acho que não seria capaz de tal coisa. Não consigo deixar nem o Pedro nem o Fábio. Precisava de ajuda, pensei na Vanessa mas a miúda só me ia dar na cabeça portanto ignorei a hipótese de lhe ligar. Pensei em todas as minhas amigas confiáveis, conselheiras e amigas. Mas não quis ligar para nenhuma. Até que me lembrei da pessoa certa, a única que me poderia ajudar.

continua. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

expressa-te:

bright petals.