Delírios de Amor - XVIII

Pedro: CASA COMIGO IARA !
Iara: Pedro, estás doido ?! 
Pedro: Por ti, totalmente ! Vá, casa-te comigo !  
 Começou toda a gente a olhar para nós com ar de "vá não sejas má, aceita logo", e pronto.
Iara: Não delires okay? Sim eu aceito ! 
Pedro: É pena não ter aqui um anel, mas dou-te uma coisa melhor.
Iara: O quê ? 
 E beijou-me apaixonadamente. 
 Claro que não aceitei assim do tipo a sério. Ainda só tenho 18 anos, ele tem 19 e ambos sabemos que casar agora seria muito arriscado, e uma irresponsabilidade. 
Continuamos um pouco no jardim e fomos para casa dele preparar o almoço. Fizemos lasanha, e como eu amo lasanha tirei quase metade para comer. 
Pedro: Tu queres mesmo fama. 
Iara: Fama ? 
Pedro: Sim sim, entrar no Peso Pesado dá fama sabias ? 
Iara: Ah ah ah , que piadaa. 
Pedro: Ahahah. 
 Ligámos a televisão e começámos a ver Jersey Shore na MTVPortugal.  
Iara: Pedro 
Pedro: Diz . 
Iara: Aquilo de casarmos era a sério ? 
Pedro: Sim amor, mas como deves calcular não vou abdicar da minha adolescência agora.  
 Ufa, que alívioooo ! 
Iara: Pregaste-me um susto Pedro Miguel ! 
Pedro: Ai não me chames isso, ahah.
Iara: É o teu nome oh .
Pedro: Pois é, mas eu não gosto. Os meus pais não sabem escolher nomes, não percebes ? 
Iara: Nãooo. 
Pedro: Caso perdido então. 
Iara: Calou então.
Pedro: Come e cala-te. 
Iara: Também te amo. 
Pedro: Ainda bem, se não, ai de ti.
Iara: Nem comento, ahah.
  Continuámos a almoçar e depois seguimos para o hospital. Avistei logo os meus pais e fui ter com eles. 

Iara: Olá mãe, olá pai. - Dei um beijinho em ambos. 
Eduardo: Olá filha. 
Carolina: Olá Iara, estivemos com o Diogo quando ele acordou e e até ao almoço, se quiseres agora podes ir visitá-lo.
Iara: Ai a sério ? 
Carolina: Sim, vai lá. 
Iara: Como é que eu sei a sala ? 
Eduardo: É a segunda à esquerda. 
Iara: Esta bem. Pedro, ficas bem aqui ? Importas-te que vá sozinha ? 
Pedro: Não, vai à vontade.
Iara: Obrigada. 
  Fui andando pelo corredor até que vi a porta do quarto do Diogo. 

Iara: Maninho, posso ? 
Diogo: Iara, claro, entra !
Iara: Tive tanto medo que não melhorasses, volta-me a pregar um susto destes que eu nem sei que te faça ! Ahah , miss you bro. 
Diogo: Miss you sis. 
Iara: Então, estás a sentir-te melhor, Di ? 
Diogo: Sim muito mesmo, e não me chames isso, é fofo de mais para um rapaz com alto estilo como eu. 
Iara: O que é que te deram ? Estás cada vez mais alucinado. 
Diogo: Querias tu, ahah. Sabes quando saiu desta cama ? Estou farto de quatro paredes.
Iara: Tivesses mais atenção em ti e agora estavas a jogar futebol e a namorar. 
Diogo: Por falar em namorar, sabes alguma coisa da Raquel ? Ela foi viajar com os pais e desde então que não falo com ela. 
Iara: Tens noção que ela foi viajar à 5 dias não tens ? 
Diogo: É saudade sis, saudade ! 
Iara: Muy bien. 
Diogo: Só da tua cara, quem é ele ? 
Iara: Como me podes conhecer tão bem Diogo Pereira de Matos ? 
Diogo: Está no sangue, sis. 
Iara: É o Pedro bro. 
Diogo: O Pedro, o Miguel ? O que foi teu ex ? 
Iara: Esse mesmo. 
Diogo: Ele até é bom rapaz, mas desde que não te faça nada por mim na boa. Sabes que não curti nada da armação que ele te faz à um mês, mas se o amas 'tou contigo sis. 
Iara: Obrigada Di. - Abracei-o como já não o fazia há algum tempo, tinha tantas saudades deste cabeludo. 
  O Diogo era simpático e admira-me que ainda hoje só tenha tido uma namorada, a Raquel. Ele, é lindo, um rapaz mesmo querido e simpático. Não digo isto por ele ser meu irmão, mas sim porque é. Ele é quase o meu oposto em certas situações, e às vezes o seu jeito descontraído me irrita completamente. Mas vá, é um óptimo irmão. 

continua.

Sem comentários:

Enviar um comentário

expressa-te:

bright petals.