Delírios de Amor - XIX

Diogo: Olha, diz à mãe para quando sair daqui vou ter que ir a Espanha.
Iara: Diogo do céu, estás parvo ?
Diogo: Eu não, estamos de férias e não vejo o mal de querer ir ter com a Raquel a Espanha.
Iara: Essa miúda afectou-te mesmo os miolos.
Diogo: Amor sis, amor !
Iara: Olha, tens de cortar o cabelo. Tá muito grande.
Diogo: 'Tou a pensar em rapar, mas ficar com aquele estilo percebes ? Ou então, corto assim do tipo para ficar crista.
Iara: Pois, mudas sempre quando cortas o cabelo. Nem vou comentar os teus primeiros cortes, lindos de morrer ahahah. - Ele tinha o cabelo há tigela.
Diogo: Também não podes falar muito maninha. - E fez um sorriso malicioso. - Sabes onde está o meu telefone ?
Iara: Não está numa das gavetas dessas mesas de cabeceira ?
Diogo: Vê aí para mim.
Iara: Está aqui.
Diogo: Tenho umas 40 mensagens, devem achar que vou ler tudo.
Iara: Não eras um puto cheio de estilo e bué social ? Então, agora aguenta-te.
Diogo: Algumas são da Raquel, vou lê-las primeiro.
 Nem comentei, o miúdo tá viciado nela, meu Deus. Eu já conheci a rapariga e ela é mesmo simpática. Acho que ela é prima da Marta, mas não tenho a certeza.
Diogo: Ela vem para Portugal amanhã !
Iara: Ela sabe que estás no hospital ?
Diogo: Sabe. O Duarte contou-lhe, a mãe disse que falou com uns amigos meus e por isso ela sabe.
Iara: Ah esta bem.
  Olhei para fora e vi um médico a vir em direcção ao quarto, até que entrou.
Médico: É a irmã ?
Iara: Sim, o que se passa ?
 O Diogo nem falou nada, tomou muito atenção ao que o médico disse apenas.
Médico: O Diogo, saí do hospital amanhã, mas para isso tem que deixá-lo descansar para o pudermos mandar para casa. Já avisei os seus pais e só queria que se despedissem para ele descansar.
Iara: Ah, claro claro.
Médico: Pode ficar aqui mais um pouco, mas tem que se retirar assim que puder.
Iara: Esta bem, doutor.
 E foi-se embora. Fiquei ali mais uns 5minutos e fui-me embora. Despedi-me com um abraço e um beijo no seu rosto e fui-me embora com um sorriso na cara de ele estar bem. Despedi-me dos meus pais, pois já não fazia lá nada. Disse-lhes para eles irem para casa descansar e assim o fizeram.
 Quando eu e Pedro já estávamos no carro, Vanessa mandou-me uma SMS a perguntar se queria encontrar-me com ela e com o João na praia. Perguntei ao Pedro se lhe apetecia e este concordou. Fomos para lá e eles já lá estavam. O João cumprimentou-nos e a V' também. Fiquei a falar com a Vanessa enquanto que o Pedro com o João.

Vanessa: Então então, como tudo aconteceu ?
Iara: Bem, ele foi ter comigo ao hospital como já sabes , acho. - Ela disse que sim. - E depois eu fui comprar um sumo ao café do hospital. E quando dei por mim, ele me puxou para a casa de banho e agarrou-me, disse que era doido por mim, que me amava, e eu não resisti. Ai Vanessa, não sei. Foi mais, muito mais forte que eu.
  Não lhe contei a maneira como ele me agarrou na perna nem nada, se não she freaks out.
Vanessa: Ele queria, truca truca ?
Iara: Por acaso nem sei bem, mas incentivava. Eu não deixei, aquilo não era altura. Aliás, naquele momento o meu irmão ainda estava mal. E não era a estar a fazê-lo que me ia sentir melhor.
Vanessa: Tens razão, mas falando noutra coisa. O teu bro, já está bom ?
Iara: Óptimo, estive com ele e está doido pela Raquel, nem te digo nada.
Vanessa: A prima da Marta ?
Iara: Acho que sim. A miúda é mesmo simpática, é linda !
Vanessa: Nunca a vi, como é ela ?
Iara: Só a vi uma vez quando ele levou-a lá a casa. Bem, ela uns 5 centímetros  mais baixa que o Diogo o que faz com que as alturas deles sejam perfeitas. Ela é morena, com olhos verdes acastanhados, o cabelo tem ondas perfeitas e tem um sorriso encantador. Um dia, quando o Diogo estiver com ela lá em casa em chamo-te para a conheceres.
Vanessa: Esta bem então, ela parece mesmo linda !
Iara: E é. Ela só tem 14 anos e já é assim, meu Deus.
Vanessa: Cala-te, não nos podemos queixar então.
Iara: Claro que não, ahah.
   Falamos, namoramos, divertimos-nos, e mais à noite, dirigimos-nos ao cinema.

João: Então, qual filme ?
Pedro: Bem, romântico não !
Iara,Vanessa: Ohhh , porquê ?!
Pedro: É muito lamechas meninas.
João: Muito mesmo.
Vanessa: Então qual ?
Pedro: Piratas das Caraíbas , Ressaca ?
Iara: Ressacaaaaaaaaaa !
Vanessa: Mesmo , RESSACA !
João: Então pronto, Ressaca .
  Fomos ver o filme, que foi de partir o coco a rir ! Lindo lindo lindo.
Depois fomos jantar, e fomos para casa. Eu fui com o Pedro para a casa dele, estava estafada. Mas ainda houve tempo para namorar.

Iara: Estou mesmo cansada !
 Ele agarrou-me na mão e levou-me para o sofá dele que era mesmo confortável quando se quer dormir.
Iara: Vamos para a cama, que daqui a pouco cais do sofá ahah !
Pedro: Ahahah, é melhor é !
 Fomos para o quarto, e eu cai na cama com os olhos fechados. De repente sinto os lábios dele colados aos meus, sinto a sua mão acariciar-me o rosto e o meu corpo a ser levado para junto do dele. Ele falou-me coisas bonitas como faz sempre, deu-me um beijo na testa e abraçou-me a ele. Adormeci nos seus braços.

continua.

Sem comentários:

Enviar um comentário

expressa-te:

bright petals.